Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

dear cinema

Críticas simples e curtas.

Rachel Getting Married (2008)

por rita ralha, em 16.02.09

rachel.jpg

 

Fui eu ver isto a pensar que ia ter uma hora e meia suave e ver algo do género O Pai da Noiva, mas em versão Irmã da Noiva. Acontece que o filme prende e entranha-se de tal forma, que a angústia passa para o lado de cá. Anne Hathaway está simplesmente d-i-v-i-n-a-l. Finalmente, podemos esquecer O Diário da Princesa e passar a vê-la como Anne Hathaway, senhora actriz, nomeada com todo o mérito para um oscar da academia.

 

Não me lembro de ter visto um filme que prendesse tantas personagens no enredo de forma tão profunda. É emotivo, é tocante, é envolvente, é intenso. É impossível ficar-se indiferente. Um filme para os Quarteto-goers (e, provavelmente, não só, mas que o gerente do Quarteto vai querê-lo nas suas salas, vai sim senhor).

 

*****

1 comentário

Comentar post