Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

dear cinema

Críticas simples e curtas.

Whiplash (2014) aka a prova de que não é preciso algo complexo para ter um filme awesome

por rita ralha, em 04.02.15

 Whiplash.jpg

 

INTENSO é a palavra que me vem à cabeça quando penso neste filme (e já passou uma semana desde que o vi). Não pensem pelo título do post que o filme não tem história. Tem, é excelente e é maravilhoso ver como tudo se desenrola apenas e somente (duas palavras diferentes para dizer exatamente o mesmo, para que percebam que é mesmo isto) em torno de 2 egos monumentais e uma bateria.

 

J. K. Simmons assombra este filme e sets the bar para um Miles Teller que, à medida que os minutos vão passando, nos mostra que é fresco, mas que também veio para ficar (e que faz mais do que 'Project X's - filme a ver - e 'Divergent's).

 

Impossível terminar sem mencionar a espetacularidade da última cena do filme (Oscar para Melhor Montagem, por favor) que levará qualquer ser humano amorfo a sentir vida e emoção gritantes nas suas veias tranquilas.

 

Bom cinema, pá!

 

9/10

(adorei, mas no meu coração o Birdman está ainda um bocadinho acima)

1 comentário

Comentar post