Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

dear cinema

Críticas simples e curtas.

Greenberg (2010)

por rita ralha, em 05.05.10

Greenberg encanta pela irreverência e falta de desejo de agradar da personagem que dá nome ao filme, pelo charme ingénuo da figura de Greta Gerwig, pela ausência da necessidade de escrever uma história e segui-la com base nos standards quase sempre imperativos da sequência principio-meio-e-fim.

É refrescante ver um Stiller muito reactivo e completamente on the edge e, claro, num papel diferente do habitual.  Não se adora Roger Greenberg, mas gosta-se bastante do filme!

Recomendado!

8/10